Devocionais
Penitenciária (1 João 2:1)

Outro dia uma pessoa que tinha passado mais de três décadas em uma penitenciária foi indagado a respeito deste lugar, ao que respondeu com os olhos soltos ao longe: “Você está lá para pagar uma penitência. Daí o nome Penitenciária.” Quando ouvi isto fiquei meditando quando tempo esta pessoa ficou num lugar deste sem poder desfrutar da doce liberdade. Este personagem ainda dizia algo mais ou menos assim: “A liberdade é tudo”. Esta pessoa reconhecia que tinha errado e portanto mereceu esta penitência e ao final de todos estes anos foi trazido à liberdade por ter pago a penitência que lhe fora imposta.

Agora observe bem... muitos de nós, ainda que nossos erros não nos levem a uma penitenciária física como a que vemos nos noticiários, terminamos por construir nossas próprias penitenciárias emocionais e espirituais, impondo a nós mesmos penitências impossíveis de serem executadas. O homem por si mesmo não pode pagar o preço dos seus erros, pois sabemos que o salário do pecado é a morte (Rom 6.23). Daí o fato de vermos pessoas que estão a tanto tempo remoendo um erro cometido a dez, quinze ou vinte anos atrás e sem perspectiva de se ver livre deste erro, pois querem por seus próprios esforços pagar esta dívida.

A Palavra de Deus nos orienta a confessarmos nossos pecados, pois o nosso Senhor Jesus Cristo é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça (1Jo 1:9). Em outro texto, as Sagradas Escrituras nos dizem que aquele que confessa e deixa as práticas erradas alcança misericórdia (Pv 28:13). E o que é misericórdia? Misericórdia é quando alguém, que por direito pode nos castigar por um erro por nós cometido, não o faz, nos livrando então da penitência merecida.

Por isso está na hora de ganharmos a liberdade sobre estes aspectos em nossas vidas porque a Palavra de Deus nos garante que seremos verdadeiramente livres quando conhecermos a verdade. Jesus disse: “Eu sou o caminho, a VERDADE, e a Vida”, isto quer dizer que, se conhecermos a Jesus, seremos então verdadeiramente LIVRES das “nossas” penitenciárias emocionais e espirituais. Não podemos perder mais tempo... façamos como nos ensinou o profeta Oséias: "Conheçamos e prossigamos em conhecer a Deus" (Os 6:3). Que Deus por sua infinita graça, nos ajude a conhecê-lo cada dia melhor através do seu Filho Jesus e desfrutarmos desta tão doce LIBERDADE.

"Filhinhos não erreis, mas se errarmos temos um advogado junto a Deus." (1Jo 2:1)

COLABORAÇÃO: Lucivado S. Araújo

Publicado neste site em 09/09/2010

Igreja Assembléia de Deus - Ministério de São Miguel Paulista. Todos os direitos reservados.