Devocionais
Leve e momentânea tribulação (2 Coríntios 4:17)

"Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente" (2 Coríntios 4:17)

Desde a sua conversão, o Apóstolo Paulo sofreu muitas tribulações e sofrimentos. Ele foi perseguido, rejeitado, esquecido, açoitado, escorraçado, preso, enfrentou feras, sofreu um naufrágio, foi picado por uma serpente e ainda foi chamado de impostor, dentre muitas outras tribulações.

Aos olhos humanos, não há dúvidas de que ele passou por situações onde muitos talvez perderiam a sua fé. Foram grandes tribulações, pesadas e longas.

Mas,mesmo assim, Paulo afirma que a nossa tribulação é leve e momentânea. Ele estaria delirando? A resposta é não.

Ele se encontrava plenamente lúcido ao afirmar esta verdade, pois estava comparando a nossa tribulação neste presente com a glória que nos há de ser revelada no futuro. Ele era convicto de que algo muito melhor nos aguarda, um peso eterno de glória! Comparando a nossa vida neste mundo, com a eternidade, ela não passa de uma gota d'água no oceano.

Que maravilha! As nossas tribulações de hoje, não são nadas, quando comparadas com a glória que nos espera na eternidade!

A questão é: Eu acredito na eternidade? Sou convicto de minha salvação? Acredito que aquilo que meus olhos não virão, meus ouvidos não ouvirão, e coisas que jamais subiram ao meu coração, estão preparadas para os que amam a Deus?

Se acreditamos nisso, também podemos dizer como Paulo, que nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um eterno peso de glória.

Louvado seja Deus!

COLABORAÇÃO: Presbítero Rogério Manzani

Publicado neste site em 19/08/2013

 

Igreja Assembléia de Deus - Ministério de São Miguel Paulista. Todos os direitos reservados.